fbpx
Blog
Publicado em: Blog Saúde 23 de fevereiro de 2021 Mudanças no estilo de vida que reduzem a recorrência de Fibrilação Atrial

Artigo escrito por Prof. Dr. Giulliano Gardenghi –  Coordenador científico do Hospital ENCORE

A fibrilação atrial ocorre quando as câmaras superiores do coração, ou átrios, não contraem em ritmo síncrono, em vez disso, eles tremem ou fibrilam. Isto significa que eles batem muito rapidamente e de forma irregular. O sangue não é bombeado com eficiência para o resto do organismo, o que pode fazer você se sentir fraco ou cansado, ou experimentar sensações desconfortáveis no coração como um batimento cardíaco irregular ou acelerado.

Existem diferentes tipos de fibrilação atrial:

  • Paroxística (ocasional) – fibrilação atrial que dura de alguns segundos a dias e, em seguida, para por conta própria
  • Persistente – fibrilação atrial que não para por si só, mas vai parar se a medicação ou um tipo especial de choque elétrico (cardioversão) é dado para ajudar o coração a voltar ao seu ritmo normal
  • Permanente – fibrilação atrial está presente o tempo todo e não pode ser corrigida com medicação ou cardioversão

Uma pergunta importante é “Como o indivíduo pode reduzir as chances de ter mais eventos/períodos de fibrilação atrial (FA)?”

A seguir, apresentamos as oito alterações mais importantes que você pode fazer para minimizar o início e a recorrência da FA.

  • Eliminar ou reduzir substancialmente a ingestão de álcool. O consumo excessivo de álcool pode desencadear fibrilação atrial (FA) e estudos observacionais mostram uma maior incidência de FA com maiores quantidades de consumo de álcool.
  • Perda de peso se você é obeso. A perda de peso ≥ 10% resultou em uma probabilidade seis vezes maior de ausência de recorrências de fibrilação atrial  FA em comparação com graus menores de perda de peso. Grandes flutuações de peso dobraram o risco de recorrência da FA.
  • Pare de fumar. Parar está associado a um risco 36% menor de FA.
  • Controle sua pressão arterial.
  • Faça exercícios aeróbicos regulares. Pelo menos 150 minutos de exercício em intensidade moderada semanalmente.
  • Coma uma dieta saudável. Não coma porcaria. Dietas saudáveis ​​que controlam o peso evitam alimentos ultraprocessados, bebidas adoçadas com açúcar e minimizam o arroz branco, macarrão, doces e batatas. Essas dietas incluem muitos legumes frescos, nozes, azeite e peixe. Iogurte com gordura e queijo são bons com moderação. Coma comida de verdade, incluindo verduras.
  • Tenha sono de alta qualidade. Isso significa tratar adequadamente qualquer apneia do sono. O risco de FA é quatro vezes maior com apneia obstrutiva do sono (AOS), independente de outras variáveis ​​de confusão. Você precisa acordar descansado.
  • Reduzir o estresse. Mais fácil falar do que fazer, eu sei. Tudo, desde a meditação ao yoga, a aposentadoria ou o corte no trabalho, até a psicoterapia, pode ser experimentado nesta categoria. Vá com o que for melhor para você.

Saber quando você está dentro ou fora da fibrilação atrial (FA) utilizando dispositivos de monitoramento de eletrocardiograma (ECG) pessoais pode ajudar a reduzir o estresse, especialmente se usado sob supervisão médica. Procure seu médico cardiologista para informações nesse sentido.

No Hospital ENCORE dispomos de cardiologistas especializados para tratar você que tem fibrilação atrial (FA). Estamos à sua disposição. Agende a sua consulta!

 

Fontes:

Texto adaptado do original Lifestyle Changes That Cut Afib Recurrence. — The Skeptical Cardiologist recommends eight basics by Anthony Pearson, MD February 9, 2020. Site: MEDPAGE TODAY. Medical News and Free CME Online. https://www.medpagetoday.com/blogs/skeptical-cardiologist/84766?xid=nl_mpt_DHE_2020-02-10&eun=g1169597d0r&utm_source=Sailthru&utm_medium=email&utm_campaign=Daily%20Headlines%20Top%20Cat%20HeC%20%202020-02-10&utm_term=NL_Daily_DHE_dual-gmail-definition [acesso em 12/02/2020].

Texto adaptado do original Fibrilação atrial. Sua saúde. Sobre essa doença. https://www.medtronic.com/br-pt/your-health/conditions/atrial-fibrillation-afib.html [acesso em 12/02/2020].